23-07-2019

T Turismo | News

Quando a experiência é mais...

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Ninguém tem dúvidas das mudanças no turismo, super rápidas e quase radicais, da última década.

No final do séc XX, no marketing em geral, passámos a ouvir os gurus dizer: “é preciso produzir o que o consumidor quer e não o que as empresas querem". Esta mudança de paradigma também está a acontecer no turismo de forma marcante.

Como é que o consumidor turista está a obrigar à mudança da oferta ?



Procurando experiências e procurando sensações.

O turista procura muito mais que “souvenirs”, que só enchem a mala e também mais que um alojamento padronizado que é igual em Portugal ou na Suécia.

Usam fortemente a internet e reservam quase tudo de forma autónoma, sem precisar de uma agência de viagens tradicional, ( o que não quer dizer que não precisem de ajuda e aconselhamento ).

Confiam mais numa “review” de quem já usou ou esteve lá, em vez de uma sugestão vinda de forma explicita de um agente comercial ou website..., a menos que este agente ou website, seja credível e com um estilo de comunicação diferente do padrão.

Vamos supor como exemplo, que é um gestor de um Alojamento Local, numa região turística onde o turista possa fazer coisas diferentes ( e em todas se pode, desde que haja criatividade ).

Em 80% do seu anúncio descreva e use fotos do destino e do que se pode fazer..., e nos restantes 20% fale sobre sensações e coloque fotos do seu alojamento. Mas o alojamento tem de ter algo especial que complemente a experiência, proporcionando sensações inesquecíveis.

Uma faixa cada vez maior de turistas e em particular os das gerações Millennial e Z, têm um estilo de consumo diferente das gerações anteriores, mais “despegada” de compromissos de longo prazo! São em principio mais empreendedores e podemos ler sobre isso neste artigo da Porto Business School.

Para quem eventualmente oferece serviços e produtos para turistas, deixamos uma pergunta e pensando em particular nos micro empresários do Alojamento Local.

Já fez uma análise estatística ( básica ) das idades dos turistas que recebeu ou a quem prestou um serviço, durante os anos 2017 e 2018?

Se fez esse levantamento e percebe que 80% são de uma faixa etária especifica, então trabalhe em particular para essa faixa.

Mas pode ficar a pensar..., e os outros? Ora precisamente e ainda bem que pensa também nos outros 20%, porque serem minoria não significa serem "menores" para o seu negócio.

Avalie a faixa etária dos 20% e tente perceber fatores como, poder de compra, tempo de estadia, comportamentos etc. Com estes trabalhe também de forma especifica, não se esquecendo deles e estudando o seu potencial. Pode ter surpresas agradáveis, descobrindo que muitas vezes, como com 20% dos seus clientes pode faturar tanto como com os restantes 80%.

Ter uma correta segmentação dos seus turistas pode fazer toda a diferença nos seus resultados. 

Imagine que essa faixa etária era de uma geração anterior à dos Millennials..., pessoas acima dos 50 anos. Pode perfeitamente acontecer porque afinal cada vez vivemos mais e em boa forma para viajar, (não tire conclusões precipitadas a pensar que estes são “velhos”)!

A questão está em ler percentagens e se verificar que 80% dos seus clientes turistas são os jovens adultos, então tem de lhes dar coisas que eles procuram, mas não pedem, simplesmente porque "vão à net". Das coisas que dá a um casal de 55 anos..., tenha em conta algo muito importante, é que curiosamente estes ( os pais ) por influência, estão a adotar também hábitos de consumo idênticos aos dos seus filhos.

Cada vez mais, se vestem como os filhos, são mais descontraidos, vão às mesmas lojas de roupa, usam os mesmos smartphones e os mesmos acessórios de viagem e andam nas mesmas redes sociais, nos mesmos websites de reservas! Prepare-se para descobrir que estes também querem experiências e sensações!

E o poder de compra deles, provavelmente pode permitir mais que o só o tradicional city break.

 

António Santos

zibilocal 2