19-08-2019

Empresarios

  • Uma semana a acabar e outra que vai começar, onde está a avançar claramente por parte de um segmento da classe política Portuguesa, uma clara e focada estratégia para reduzir o capacidade dos Micro Empreendedores, que fazem muito, com pouco, sem ter de recorrer ou ficar à espera do subsidio..., algo que a maioria dos políticozinhos que “nos representam” não sabem o que é..., o gozo que dá, não ter de ficar à espera e dependente deles.


     

    Senão vejamos:

    1. Uma proposta de Orçamento do Estado onde é claro e óbvio o objetivo encapotado de retirada de capacidade de crescimento e riqueza aos micro empresários e trabalhadores independentes que trabalham legalmente e pagam os seus impostos.

    2. Uma proposta do Bloco de Esquerda, para decepar qualquer possibilidade de haver Alojamento Local rentável, de Livre iniciativa mesmo que regulada e fiscalizada. Com enorme e brutal consequência em muitos milhares de pessoas.

    3. O governo a deixar claras indicações de ir mexer no mercado de arrendamento de longo e curto prazo ( Alojamento Local ) também com o claro objetivo de retirar capacidade de livre iniciativa do cidadão, que trabalha legalmente e paga os seus impostos.

    A questão é que entre estes politicozinhos e os empreendedores, há um claro fosso de perspetivas para Portugal e o Mundo.

    São um excelente exemplo, os do setor do turismo, restauração e serviços relacionados. Se para um pequeno empresário, é óbvio que é bom haver micro negócios, que partilham, que fazem mexer a micro economia, que descentralizam etc... ou seja, que põem a economia de mercado a mexer..., para eles ( os politicozinhos ) é um Bicho Papão... porque precisamente perdem o controle, o poder, a centralização e mais... é que quando os micro negócios crescem, DIMINUI A POBREZA e isso É MAU!

    Sem existir pobreza e dificuldades, esses senhores que teoricamente nos representam, não têm do que falar e o que fazer, porque na vida não sabem fazer mais nada. Se não houver pobreza e dificuldades e o país estiver a funcionar... eles deixam de ter razões para existir, simplesmente!

    No que toca ao Turismo, ao Alojamento Local, e portanto para um Bloco de Esquerda, haver tantos ALs e famílias a conseguir subsistir e a gerar riqueza partilhada, É MAU! Perdem controle e número de “aflitos”, a quem vender ideologias baratas. Porque apesar de “micros”, são no entanto pessoas cultas e não estúpidas.

    Daí as iniciativas legislativas e sem margem sequer para algum equilíbrio. É cortar pela raíz para não mais crescer.

    Uma coisa é propor iniciativas legislativas para a sustentação do turismo, das famílias e das sociedades, sim, são necessárias e têm de ser criadas, para não cairmos nos mesmos erros de outros países, outra coisa é cortar pela raiz para não deixar que cresça.

    Nota: "Politicozinhos" no sentido de alguns, ( felizmente não todos ), revelarem pouca ética e capacidade, para exercerem funções que representam todos os cidadãos.   

     

    zibilocal 2

     

  • Como atrair viajantes de negócios

    Nos últimos anos, o número de viajantes de negócios recebeu um aumento significativo, o que tem atraído a atenção do mercado. Mas para além dos negócios, essas viagens também podem ter associado como "extensão" o lazer e conforto de uns dias de descanso no destino de viagem profissional. Essa nova tendência de viagem ganhou até mesmo o seu próprio termo: Bleisure, que une a indústria do trabalho (business) ao lazer (leisure). Os viajantes querem ter uma experiência completa que atenda as suas necessidades de trabalho e ofereça opções de lazer, com comodidades extras que podem fazer a diferença na hora de decidir entre este ou aquele local para se hospedar.


    Contudo, onde se encontram esses viajantes e como captá-los?

    Fique atento aos eventos que acontecem na sua região e entre em contacto com os organizadores de Eventos, para apresentar as suas opções de alojamento e as vantagens que o viajante terá ao escolhê-la. Esses eventos acontecem com mais frequência durante os dias úteis da semana, então pode aproveitar o período para um custo diferenciado em reservas com esta finalidade.
    Pequenas ( grandes ) diferenças podem ser decisivos na escolha do viajante ou de um grupo. Pacotes com experiência turística podem ser bons atrativos, pois o grupo poderá conciliar o trabalho e as horas vagas com uma atividade local. É importante lembrar que o viajante de negócios é diferente do turista e oferecer algumas atividades como uma viagem pela região ou a degustação de pratos típicos, enriquecem a experiência da viagem. Esses pacotes podem ser oferecidos como um extra à opção do viajante e em parceria com agentes locais.

    O Alojamento Local tem aqui um nicho de mercado a explorar e a hotelaria tradicional já o faz há muito tempo. 

    Além da experiência, os recursos também são muito importantes. Os quartos podem conter cadeiras confortáveis e mesa para trabalho, uma conexão internet wifi de boa qualidade, secador de cabelo, espelhos, um local para guardar o fato, pacotes de boas vindas e eventualmente pequeno almoço. Ter estacionamento e ser próximo ao evento também são boas vantagens.

    Um grupo que viaje por razões profissionais está à procura do que lhe é conveniente e os custos não são o foco principal, estando dispostos a adaptar a compra para obter maior conforto e diversidade. Sendo assim, essa é uma oportunidade perfeita para oferecer serviços adicionais extras, que podem ser comprados junto à reserva ou durante a estadia, como: transfer do aeroporto ou estação de comboios, concierge, guia turístico, etc.

    Todos esses recursos podem constar na sua página de reserva, seja no próprio website ou no anúncio do alojamento no portal de reservas por exemplo. É importante listar todos os diferenciais e descrever a área local, como proximidade com restaurantes, transporte público, mercados, e até mesmo fechar parcerias com comercios locais..., porque não usar a estratégia do cupão de desconto? O segredo é que o viajante vai usar esse desconto precisamente nas horas ou dias de lazer, uma vez que as despesas em trabalho são habitualmente suportadas no âmbito da atividade profissional. 

    Viagens corporativas têm se tornado cada vez mais atrativas para investidores e donos de hotéis, e o Bleisure ganha o seu espaço não somente como uma tendência, mas como regra para os novos viajantes. Para além de ter as suas necessidades supridas, as experiências, conforto, personalização e opções extras são fatores primordiais na hora da escolha do alojamento.

     zibilocal 2