17-09-2019

A ANÁLISE | OPINIÃO

A difícil tarefa de decidir sem ajudas

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A propósito de uma notícia que dava conta da insatisfação das unidades hoteleiras mexicanas para com a Tripadvisor, que admitiu que o posicionamento dos hotéis naquela plataforma online não depende apenas da opinião do cliente, mas também do valor despendido em publicidade pelos anunciantes, dei por mim a pensar que esta é cada vez mais a regra e menos a exceção.


Na área de plataformas de Alojamento Local é cada vez mais comum de acontecer: como já aqui foi anunciado no Zibilocal, fazer uma pesquisa cega no Airbnb não é sequer possível. Há sempre uma ordenação dos alojamentos que condiciona o resultado da pesquisa e nos coloca visíveis determinadas casas em detrimento de outras, sem que seja clara a razão.

Quem gerir uma página no Facebook encontrará um problema semelhante. Cria-se uma publicação original e está-se atento ao alcance desta. Mesmo numa página com mais de 100 seguidores, é normal que essa publicação apenas tenha surgido a menos de uma dezena dessas pessoas. Mas o Facebook é amigo e, rapidamente, é capaz de propor que essa mesma publicação seja vista por milhares de pessoas, desde que se pague um determinado valor. É, como vem no artigo citado, uma situação próxima da extorsão.

A ânsia das diversas plataformas e aplicações de adivinharem as nossas vontades e de nos darem apenas o que elas querem torna-se incomodativa. Fazemos uma simples pesquisa de alojamentos numa qualquer plataforma e passamos a ser bombardeados por mail com sugestões de estadias nesse mesmo destino.

Recentemente, até o software que comandava as gravações automáticas do meu operador de televisão por cabo se tornou mais complexo por ter começado a fazer-me sugestões. Ninguém lhe pediu para ser solícito, mas ele teima em mostrar-me em primeiro as gravações que selecionou para mim. Segue-se o quê? O frigorífico a perguntar-me "quer mesmo beber o leite dessa marca? Tenho uma sugestão melhor para si..."?

E assim, a pouco e pouco, começa a ser uma batalha encontrar o que realmente queremos, fugindo às ajudas não solicitadas e contornando a oferta que nos querem impingir a todo o custo. Não faltará muito tempo para virmos a ter saudades de quando eramos apenas cidadãos e não excelentíssimos consumidores.

 

Filipe Torrado
logo trsp