19-08-2019

A ANÁLISE | OPINIÃO

Um cometa chamado Turismo

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Portugal e o momento histórico do turismo. Há oportunidades que são como alguns cometas..., só voltam no próximo século.
Muitas vezes passam-nos à frente e há 2 atitudes possíveis, ou se agarra e se gere com bom senso, ou achamos que não as merecemos e deixamos que alguém a agarre. E para as agarrarmos, ou já estávamos preparados, ou se não, há que reagir rapidamente. E é mesmo preciso usar esta oportunidade com bom senso.


Pode ser olhando para quando a mesma oportunidade passou por outros, evitar erros que se cometeram e também beber da experiência desses outros. Mas no caso Português, há coisas em que somos únicos e talvez não haja exemplos para copiar.

Se o “boom” turístico em Portugal já era uma oportunidade, depois do passado dia 10 de Dezembro de 2017, com a escolha de Portugal como melhor destino turístico do mundo, nos World Travel Awards e ao mesmo tempo Lisboa como melhor destino para Citybreak, e ainda os Parques de Sintra-Monte da Lua que receberam o óscar de Melhor Exemplo de Recuperação de Património. Então já não é só uma oportunidade..., é uma OPORTUNIDADE e ENORME RESPONSABILIDADE.

Quem está a ler isto, está quase de forma inconsciente a pensar..., Oportunidade = Dinheiro..., mas atenção que é muito mais que isso.

A oportunidade maior ( e provavelmente única ) é o povo Português, os governantes, poderem mostrar ao mundo que é possível ter turismo sustentável e fazermos todos para que dentro de uns anos, quando a oportunidade se mudar ( que é inevitável ) outros venham cá beber bons exemplos na forma como Portugal geriu a oportunidade.

Somos exemplos bons a vários níveis. Estamos a ser exemplo na forma como estamos a lutar por oferecer um Alojamento Local sustentável, de altíssima qualidade, regulado e equilibrado. Mas não se pense que é da parte só das autoridades, também é da sociedade civil, que por via das redes sociais, se está a auto organizar em ações diversas. Há petições a correr neste momento para “forçar” o parlamento Português a olhar para o AL como ele merece.

É a associação que representa o setor, a ALEP e também a AHRESP que estão empenhadas em dialogar com os legisladores, para se fazer o melhor para todos. E tem mesmo de ser para todos, pois os resultados a curto e médio prazo, de eventuais decisões erradas, terão certamente consequências que irão afetar muitos mais cidadãos e mesmo decisores políticos, não só os gestores de Alojamento Local.

Sabe que o AL em Portugal é um “case Study” e a própria AirBnB está a implementar processos aqui em Portugal que são únicos no mundo ?

2017 é o ano mundial do turismo sustentável, e não pode passar só por ser mais um ano de “qualquer coisa” foi uma iniciativa da OMT, para alertar as consciências de que o equilíbrio do planeta pode estar mais uma vez em risco, por mais uma atividade dos seres humanos.
Quando nos 2 últimos séculos esse equilíbrio foi posto em causa pela concentração da indústria pesada e do trabalho concentrado em cidades, curiosamente o equilíbrio está agora em causa, também pela industria do lazer e concentração de seres humanos a “descansar”!

Temos assim esta responsabilidade, de mais uma vez, podermos liderar uma mudança da humanidade..., porque não é só ser o melhor destino turístico, é ser num momento histórico, porque nunca, tantos seres humanos saíram tantas vezes das suas regiões de residência, por razões de lazer e turismo.

 

zibilocal 2